quinta-feira, 14 de dezembro de 2017

Confira todos os indicados ao SAG Awards 2018

O SAG é a premiação anual promovida pelo sindicato americano de atores, o Screen Actors Guild onde são eleitos os melhores na TV e no cinema.

O destaque desse ano em séries ficou por conta de ‘Big Little Lies’, que levou quatro indicações, e ‘Stranger Things’, indicada em três categorias, incluindo Melhor Atriz para Millie Bobbie Brown. A Netflix lidera com 20 indicações.
Já na parte de cinema, ‘Três Anúncios Para um Crime’ recebeu quatro indicações e ‘Lady Bird – É Hora de Voar‘ com duas indicações, incluindo Melhor Atriz para Saoirse Ronan.
Confira todos os indicados nas categorias de cinema e TV para o SAG Awards 2018:

Cinema
Melhor Ator:
Timothée Chalamet, Me Chame Pelo Seu Nome
James Franco, O Artista do Desastre
Daniel Kaluuya, Corra!
Gary Oldman, O Destino de Uma Nação
Denzel Washington, Roman J. Israel, Esq.

Melhor Atriz:
Judi Dench, Victoria e Abdul
Sally Hawkins, A Forma Da Água
Frances McDormand, Três Anúncios para um Crime
Margot Robbie, Eu,
Tonya Saoirse Ronan, Lady Bird – A Hora de Voar

Melhor Ator Coadjuvante:
Steve Carell, A Guerra dos Sexos
Willem Dafoe, Projeto Flórida
Woody Harrelson, Três Anúncios para um Crime
Richard Jenkins, A Forma da Água
Sam Rockwell, Três Anúncios para um Crime

Melhor Atriz Coadjuvante:
Mary J. Blige, Mudbound
Hong Chau, Pequena Grande Vida
Holly Hunter, Doentes de Amor
Allison Janney, Eu,
Tonya Laurie Metcalf, Lady Bird – A Hora de Voar

Melhor Elenco:
Doentes de Amor
Corra!
Lady Bird – A Hora de Voar
Mudbound
Três Anúncios para um Crime

Melhor Elenco de Dublês:
Em Ritmo de Fuga
Dunkirk
Logan
Planeta dos Macacos: A Guerra
Mulher-Maravilha

Televisão

Melhor Ator em Comédia:
Anthony Anderson, Black-ish
Aziz Ansari, Master of None
Larry David, Curb Your Enthusiasm
Sean Hayes, Will & Grace
William H. Macy, Shameless
Marc Maron, GLOW

Melhor Atriz em Comédia:
Uzo Aduba, Orange Is The New Black
Alison Brie, GLOW
Jane Fonda, Grace and Frankie
Julia Louis-Dreyfus, Veep
Lily Tomlin, Grace and Frankie

Melhor Elenco em Comédia:
Black-ish (ABC)
Curb Your Enthusiasm (HBO)
GLOW (Netflix)
Orange Is The New Black (Netflix)
Veep (HBO)

Melhor Ator em Filme ou Minissérie:
Benedict Cumberbatch, Sherlock: The Lying Detective
Jeff Daniels, Godless
Robert De Niro, Wizard of Lies
Geoffrey Rush, Genius
Alexander Skarsgard, Big Little Lies

Melhor Atriz em Filme ou Minissérie:
Laura Dern, Big Little Lies
Nicole Kidman, Big Little Lies
Jessica Lange, Feud: Bette And Joan
Susan Sarandon, Feud:Bette and Joan
Reese Witherspoon, Big Little Lies

Melhor Elenco em Drama:
The Crown (Netflix)
Game of Thrones (HBO)
The Handmaid’s Tale (HULU)
Stranger Things (Netflix)
This Is Us (NBC)

Melhor Ator em Drama:
Jason Bateman, Ozark
Sterling K. Brown, This Is Us
Peter Dinklage, Game of Thrones
David Harbour, Stranger Things
Bob Odenkirk, Better Call Saul

Melhor Atriz em Drama:
Millie Bobby Brown, Stranger Things
Claire Foy, The Crown
Laura Linney, Ozark
Elisabeth Moss, The Handmaid’s Tale
Robin Wright, House of Cards

Melhor Elenco de Dublês para a TV:
Game of Thrones (HBO)
GLOW (Netflix)
Homeland (Showtime)
Stranger Things (Netflix)
The Walking Dead (AMC)

A cerimônia de premiação vai ao ar pela TNT e TBS no dia 24 de janeiro.

quarta-feira, 13 de dezembro de 2017

'Os Últimos Jedi' é o melhor episódio de 'Star Wars' em anos

É a pergunta que não quer calar - quem é esse Rian Johnson? Roteirista e diretor de Looper - Assassinos do Futuro, realizador de episódios (dois) da série Breaking Bad, nada o creditava especialmente para ser um dos grandes diretores da série Star Wars. Mas ele é - pode parecer exagero, mas, desde Irvin Kershner e Richard Marquand, no começo dos anos 1980, com O Império Contra-Ataca e O Retorno de Jedi, não se via nada tão bom na galáxia ‘far far away.’

Agora que você já tem a essência do texto, talvez seja bom parar por aqui e retomar depois de ver a sensacional aventura que estreia à 0h01 desta quinta, 14. Olha o spoiler, gente. Nossos heróis estão divididos - Rey partiu em busca de Luke Skywalker e ele não nem um pouco receptivo a colaborar com os rebeldes. Poe Dameron participou de um ataque impulsivo que resultou em grandes perdas e é rebaixado por Leia. Finn partiu com a novata Rose em busca de Rey. E ela se aproxima perigosamente de Ben Solo/Kylo Ren, com quem consegue se comunicar telepaticamente. Ambos sentem a presença um do outro. Rola um clima. De alguma forma, Rian Johnson tira a história dos trilhos para iniciar um novo ciclo. Embora já exista uma nova geração de heróis, a velha guarda da Forças ainda é essencial, mas carrega as marcas do fracasso - Leia, Luke. O reencontro dos irmãos é emocionante - quatro lágrimas, se elas substituíssem as estrelas tradicionais dos quadros de cotações. Ambos fracassaram com Ben, e cada um carrega essa dor. A mãe, o tio. Como, por que Ben se rendeu ao lado escuro da Força e matou o próprio pai? Angustiada com a própria origem, Rey tenta decifrar esse mistério e é um dos fatores que a aproximam de Ben.

Ele quer a aura dela para se fortalecer e iniciar nova linhagem do mal na galáxia. Como Ben/Kylo diz à garota - à última Jedi -, ela veio da escória. Talvez seja o que a una a Finn. Ele também veio da escória, e é seu orgulho. Diz isso à sinistra Capitã Phasma. Assim como é uma saga de sonhos desfeitos e esperanças renovadas, Os Últimos Jedi é extremamente caloroso nos afetos. Finn e Rey ficarão juntos? Pode estar surgindo um empecilho no filme, um redesenho das duplas, e dos afetos. A saga Star Wars começou na segunda metade dos anos 1970 inspirada nas teorias do mitólogo Joseph Campbell. A primeira trilogia filmada conta a história da construção do herói, Luke. A segunda filmada - e que virou a primeira, na cronologia da história - era sobre as construção do vilão. Talvez viesse daí certa resistência. Não era tão boa, e é claro que contava o fato de os filmes terem sido realizados por George Lucas, e ele sempre foi melhor produtor que diretor - com a possível exceção de American Graffitti/Loucuras de Verão, de 1973. Coincidência ou não, o império que se estabeleceu na galáxia distante começou a surgir no imaginário do público num momento de transformação - a consolidação do liberalismo econômico. Combater o império virou a nova revolução. As forças do conservadorismo estão triunfando de novo em todo o mundo. Certo? Errado - acende-se, em Os Últimos Jedi, a fagulha com que Rey e seus amigos - olhem o spoiler - prosseguirão com o legado de Leia. A própria Carrie Fisher, um ano após sua morte, permanece como imagem, graças ao milagre do cinema. A esperança resiste. Que a Força persista com os que não desistem de sonhar.

terça-feira, 12 de dezembro de 2017

Band contrata Cátia Fonseca para programa vespertino

A Band está com um processo de reestruturação interna, mas os investimentos continuam à todo vapor.

Para 2018, a alta cúpula está preparando um novo programa vespertino voltado para o público feminino, e contará com Cátia Fonseca no comando. O TV Foco teve acesso com exclusividade às informações sobre a contratação da apresentadora, que deixa a TV Gazeta após vários anos. O vespertino, com estreia prevista para março de 2018, até então não possui título e horário definidos. O projeto estava sendo desenhado por Diego Guebel, vice-presidente de Televisão demitido na última quarta-feira (6), e previa uma atração que mesclava culinária com pautas de saúde e comportamento. Apesar da demissão, a ideia continua de pé.

Globo de Ouro 2018 anuncia os indicados da premiação

Foram anunciados nesta segunda-feira (11) os indicados ao Globo de Ouro 2018. Entre os filmes, "Dunkirk", "Corra", "The Post: A Guerra Secreta" e "Lady Bird" estão entre os principais indicados.

"A forma da água" lidera com sete indicações. O filme é sobre uma zeladora muda que se envolve com uma criatura aquática. Nas categorias da TV, "Big Little Lies" é líder com seis indicações. O seriado da HBO é sobre quatro mães e as relações com seus maridos e filhos. Kristen Bell, Garrett Hedlund, Sharon Stone e Alfre Woodard leram os nomes dos concorrentes em evento realizado em um hotel em Beverly Hills, nos EUA.
O comediante americano Seth Meyers será o o apresentador da 75ª edição. A cerimônia de premiação será realizada no dia 7 de janeiro de 2018 em Los Angeles.

O Globo de Ouro, que tradicionalmente dá a largada para a temporada de prêmios no cinema e na televisão, é a premiação da Associação da Imprensa Estrangeira em Hollywood.

Melhor Filme - Drama
"Me chame pelo seu nome"
"The Post: A guerra secreta"
"Dunkirk" "A forma da água"
"Três anúncios para um crime"

Melhor Filme - Comédia e musical
"Artista do Desastre"

"Corra!"
"I, Tonya"
"Lady Bird: É Hora de Voar"
"O Rei do Show"

Melhor atriz de filme - Drama
Frances McDormand - "Três Anúncios Para um Crime"
Jessica Chastain - "A Grande Jogada"

Meryl Streep - "The Post: A Guerra Secreta"
Michelle Williams - "All the Money in the World"
Sally Hawkins - "A Forma da Água"

Melhor atriz de filme - Comédia ou musical

Emma Stone - "A Guerra dos Sexos"
Helen Mirren - "The Leisure Seeker"
Judi Dench - "Victoria e Abdul - O Confidente da Rainha"
Margot Robbie - "I, Tonya"
Saoirse Ronan - "Lady Bird: É Hora de Voar"

Melhor diretor

Christopher Nolan - "Dunkirk"
Guillermo del Toro - "A Forma da Água"
Martin McDonagh - "Três Anúncios Para um Crime"
Ridley Scott - "All the Money in the World"
Steven Spielberg - "The Post: A Guerra Secreta"

Melhor ator coadjuvante de filme

Armie Hammer - "Me Chame pelo Seu Nome"
Christopher Plummer - "All the Money in the World"
Richard Jenkins - "A Forma da Água"
Sam Rockwell - "Três Anúncios Para um Crime"
Willem Dafoe - "Projeto Flórida"

Melhor roteiro de filme
"A Forma da Água" - Guillermo del Toro
"A Grande Jogada" - Aaron Sorkin

"Lady Bird: É Hora de Voar"- Greta Gerwig
"The Post: A Guerra Secreta" -Liz Hannah, Josh Singer
 "Três Anúncios Para um Crime" - Martin McDonagh

Melhor ator de filme - Drama

Daniel Day-Lewis - "Trama Fantasma"
Denzel Washington - "Roman J. Israel, Esq."
Gary Oldman - "O Destino de uma Nação"
Timothée Chalamet - "Me Chame pelo Seu Nome"
Tom Hanks - "The Post: A Guerra Secreta"

Melhor ator - Musical ou comédia

Ansel Elgort - "Em Ritmo de Fuga"
Daniel Kaluuya - "Corra!"
Hugh Jackman - "O Rei do Show"
James Franco - "Artista do Desastre"
Steve Carell - "A Guerra dos Sexos"

Melhor atriz coadjuvante de filme

Allison Janney - "I, Tonya"
Hong Chau - "Pequena Grande Vida"
Laurie Metcalf - "Lady Bird: É Hora de Voar"
Mary J. Blige - "Mudbound"
Octavia Spencer - A Forma da Água"

Melhor animação
"Com Amor, Van Gogh"
"O Poderoso Chefinho"
"O Touro Ferdinando"
"The Breadwinner"

"Viva: A Vida é uma Festa"

Melhor trilha sonora para filme
"A Forma da Água" - Alexandre Desplat
"Dunkirk" - Hans Zimmer
"The Post: A Guerra Secreta" - Vários
"Trama Fantasma" - Jonny Greenwood
"Três Anúncios Para um Crime" - Carter Burwell

Melhor filme língua estrangeira
"Em Pedaços"
"First They Killed My Father: A Daughter of Cambodia Remembers"
"Nelyubov"
"The Square"
"Uma Mulher Fantástica"

Melhor série de TV - Drama

"Game of Thrones"
"The Handmaid's Tale"
"Stranger Things"
"The Crown"
"This Is Us"

Melhor ator em série limitada ou filme feito para TV
Robert De Niro - "O mago das mentiras"
Ewan McGregor - "Fargo"
Geoffrey Rush - "Genius"
Jude Law - "The Young Pope"

Kyle MacLachlan - "Twin Peaks"

Melhor filme para TV ou série limitada

"Big Little Lies"
"Fargo"
"Feud"
"The Sinner"
"Top of the Lake"

Melhor série - Musical ou comédia
"Black-ish"
"Master of None"
"SMILF"

"The Marvelous Mrs. Maisel"
"Will & Grace"

Melhor ator de série de TV - Musical ou comédia
Anthony Anderson - "Black-ish"
Aziz Ansari - "Master of None"
Eric McCormack - "Will & Grace"
Kevin Bacon - "I Love Dick"
William H. Macy - "Shameless"

Melhor ator de série de TV - Drama
Bob Odenkirk - "Better Call Saul"

Freddie Highmore - "The Good Doctor"
Jason Bateman - "Ozark"
Liev Schreiber - "Ray Donovan"
Sterling K. Brown - "This Is Us"
Melhor atriz de série de TV - Drama
Caitriona Balfe - "Outlander"
Claire Foy - "The Crown"

Elisabeth Moss - "The Handmaid's Tale"
Katherine Langford - "13 Reasons Why"
Maggie Gyllenhaal - "The Deuce"

Melhor atriz de minissérie ou filme feito para TV

Jessica Biel - "The Sinner"
Jessica Lange - "Feud"
Nicole Kidman - "Big Little Lies"
Reese Witherspoon - "Big Little Lies"
Susan Sarandon - "Feud"

Melhor atriz de série de TV - Musical ou comédia
Alison Brie - "GLOW"
Frankie Shaw - "SMILF"
Issa Rae - "Insecure"
Pamela Adlon - "Better Things"
Rachel Brosnahan - "The Marvelous Mrs. Maisel"

Melhor atriz coadjuvante em série, minissérie ou filme para TV
Ann Dowd - "O Conto da Aia"
Chrissy Metz - "This Is Us"
Laura Dern - "Big Little Lies"
Michelle Pfeiffer - "O Mago das Mentiras"
Shailene Woodley - "Big Little Lies"

Melhor ator coadjuvante para série, minissérie ou filme feito para TV
Alexander Skarsgård - "Big Little Lies"
Alfred Molina - "Feud"
Christian Slater - "Mr. Robot: Sociedade Hacker"
David Harbour - "Stranger Things"
David Thewlis - "Fargo"

segunda-feira, 11 de dezembro de 2017

‘Krypton’: Série sobre o planeta do Superman ganha trailer

Com o piloto aprovado pelo canal Syfy, a primeira temporada contará com 13 episódios. A história é um prequel para a conhecida história de origem do ‘Superman‘.

A criação é de David Goyer (‘O Homem de Aço‘). A atração vai ser ambientada anos antes do surgimento do super-herói, quando o lar de Kal-El era oprimido e condenado ao ostracismo. A trama acompanhará os esforços do avô do Superman em trazer esperança e igualdade para Krypton, um planeta em desordem e indigno de dar luz ao maior herói já conhecido. O ator Blake Ritson (‘Da Vinci’s Demons’) interpretará o vilão Brainiac, um androide alienígena muito inteligente e um dos vilões mais antigos do herói da DC. A atriz Paula Malcomson (‘Ray Donovan’) também entra para o elenco. Ela dará vida à Charys, a matriarca da Casa El e a tataravó do Superman. Ian McElhinney (‘Game of Thrones’), Elliot Cowan (‘Martelo dos Deuses’), Ann Ogbomo (‘Guerra Mundial Z’), Wallis Day e Aaron Pierre completam o elenco. Ian Goldberg (‘Once Upon a Time’, ‘FlashForward’) escreveu o episódio piloto e também assina a produção executiva ao lado de Goyer. Ainda sem data definida, ‘Krypton’ deverá estrear nos primeiros meses de 2018.

domingo, 10 de dezembro de 2017

Morre a atriz Eva Todor, aos 98 anos

Morreu em casa por volta das 8h50m da manhã deste domingo a atriz Eva Todor, aos 98 anos. A informação foi confirmada por amigos da artista. A causa da sua morte foi pneumonia. Ainda não há informações sobre o velório. — A Eva vinha sendo muito bem cuidada pelos enfermeiros e recebia visita de amigos com frequência.

Ela esteve doente todo o ano e morreu de pneumonia. Eu estava aqui na hora com alguns enfermeiros e empregados. A Eva teve toda a assistência — disse Marcelo Delcima, amigo da atriz, que havia sido internada em março deste ano. Eva Todor sofria de Mal de Parkinson e estava longe da TV desde a novela “Salve Jorge”, exibida em 2012. A última aparição pública da atriz foi em novembro de 2014, quando recebeu uma homenagem feita por amigos artistas no Teatro Leblon. A atriz somava mais de 80 anos de carreira. O início nos palcos foi por meio do balé, ainda na infância. Húngara de nascimento, Eva Todor (que tinha o sobrenome Fodor de batismo) chegou a dançar na Ópera Real de Budapeste. Filha de uma estilista e de um comerciante de tecidos, ela já mostrava talento para a vida artística, mas a realidade complicada do período entre guerras na Europa a fez fugir com a família para o Brasil, em 1929. Por aqui, entretanto, rapidamente a pequena retomou a rotina com sapatilhas, tendo aula com a renomada Maria Olenewa. Não era à toa o envolvimento com o universo cultural. Em entrevista ao site "Memória Globo", Eva contou que seus pais, "como bons húngaros", achavam que toda criança deveria ter uma educação ligada à arte. Foi por meio do contato com um crítico de teatro que surgiu a oportunidade de fazer um teste para integrar o elenco de uma peça com Dulcina de Moraes.

Mas não deu certo — o português de Eva ainda era incipiente, e ela foi reprovada. Pouco tempo depois, entretanto, ela conseguiu entrar na carreira por meio do teatro de revista. Aí deslanchou. “Fiz um sucesso muito grande. Fiquei quatro ou cinco anos. E foi onde conheci meu primeiro marido, que era o diretor da companhia (Luis Iglesias). Eu me casei aos 14 anos. Depois, ele achou que aquilo não tinha futuro e montou uma companhia de comédia para mim. Todo mundo disse que ele era louco, porque eu era uma menina que não tinha experiência nenhuma e, além do mais, falava português pessimamente. Mas, deu certo. E a companhia ficou sendo Eva e seus Artistas, durante muitos anos. Só de Teatro Serrador, fiquei 23 anos”, relatou ela ao "Memória Globo", lembrando que graças ao teatro resolveu "aportuguesar" seu sobrenome para Todor. A naturalização como brasileira aconteceu com a forcinha de um personagem ilustre. Na década de 1940, quando fazia uma peça no Teatro Municipal, ganhou Getúlio Vargas como admirador, o que facilitou o processo para conseguir a identidade nacional. Na década de 1950, a atriz comandou um programa próprio na TV Tupi chamado "As aventuras de Eva". Ali, já mostrava a aptidão para o humor que caracterizou suas oito décadas de carreira. Dali para frente, a televisão foi um de seus trabalhos prediletos. Foi nas novelas e séries televisivas que ela se tornou um rosto conhecido dos brasileiros. Fez "Partido alto" (1984), "De corpo e alma" (1992), "O cravo e a rosa" (2000), entre várias outras. No cinema, Eva fez sua estreia ao lado de Oscarito, em 1960, com "Os dois ladrões", de Carlos Manga. Foram cinco filmes no currículo, o último em 2008 ("Meu nome não é Johnny").

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...